Associação de Fuzileiros

 

 

 

Campanha Solidária por Moçambique

ASSOCIAÇÃO DE FUZILEIROS

 

Caros Sócios,

A Associação de Fuzileiros (AFZ) e as suas Delegações, tem seguido atentamente o drama humanitário da população de Moçambique, atingida pelo ciclone “IDAI” e em face da gravidade da situação que presentemente se vive neste país, entendeu convidar os seus Sócios, sempre solidários e disponíveis a apoiar nestes momentos de necessidade, a participar numa iniciativa de angariação de donativos a enviar para aquele país.

De acordo com informação recebida, sabemos que existem determinados bens que neste momento são considerados mais urgentes e que se relacionam principalmente com a garantia de atenuar as situações de falta de salubridade e de doença, para que possam chegar em condições de consumo às populações.

Dada a situação preocupante que Moçambique se encontra a atravessar e que afeta todos os residentes, desde crianças a idosos, é importante que este apoio solidário se revele verdadeiramente eficaz e de acordo com o pretendido, de modo a fazer chegar à população carenciada aquilo que verdadeiramente interessa.

Nesse sentido, disponibilizamos em anexo uma lista de referência e sugestão de bens que podem ser enviados e que é urgente que façamos chegar àquele país com a maior brevidade possível, pedindo a todos quantos queiram solidarizar-se com esta iniciativa para procurar cingir-se ao tipo de bens e produtos indicados na lista que enviamos em anexo.

Todos os donativos recolhidos devem ser entregues nas instalações da Associação de Fuzileiros ou nas Delegações e posteriormente encaminhadas para os Bombeiros Voluntários do Barreiro – Corpo de Salvação Pública e Bombeiros Voluntários de Sul e Sueste ou para outra instituição de solidariedade existente na região e que se disponibilize colaborar nesta iniciativa.

Vamos mostrar a nossa solidariedade e auxiliar esta comunidade irmã que fala a nossa língua.

 

Listagem indicativa de géneros a recolher para Moçambique

 

“Fuzileiro uma vez fuzileiro para sempre”

A Direcção da Associação de Fuzileiros